18 de nov de 2012

X Bienal Internacional do Livro do Ceará


No dia 15/11 tive a imensa felicidade de estar na Bienal. Mesmo que eu tenha lido que eram esperados 600 mil visitantes durante todo o evento, confesso que me surpreendi ao ver tantas pessoas. E todas elas (ou 99% delas, já que os bagunceiros não perdem um evento) reunidas por um único objetivo: livros. Nesse dia eu vi que o mundo não está perdido, ainda há esperanças de sobrevivência. o/

Com o tema "Padaria Espiritual - "O Pão do Espírito para o Mundo", a Bienal homenageia os 120 anos deste grupo de escritores, pintores e músicos que escandalizaram Fortaleza no século XIX. Todos eles reunidos com o propósito de levar para as pessoas o gosto pela arte e literatura. Eles também protestavam contra a burguesia, clero e etc. (Quanta vontade de estar lá nessa época, ou começar novamente algo do tipo.)

Bem, vou parar de falar no evento e falar em... livros! Mais precisamente nos livros que eu e meus pais compramos. Felicidade nível: 83893920283.

Bagunça mais linda não há. Graças ao cartão de 50 reais que ganhei, 
comprei ainda mais livros! *---*


O Morro dos Ventos Uivantes - Emily Brontë. Comprei-o por 20 reais, era o último com esse preço! *-* 
"Publicado originalmente em 1847, O morro dos ventos uivantes se consagrou como uma das principais obras da língua inglesa. Uma história de amor intenso, maldição e ódio: a paixão do órfão Heathcliff e Catherine Earnshaw. Ele foi adotado pelo pai de Catherine e levado para Wuthering Heights, propriedade da família. Os jovens criaram fortes laços rapidamente, mas o destino conspira contra a união deles. Este foi o único romance escrito por Emily Brontë, uma obra-prima sem precedentes que ainda hoje emociona leitores de todo o mundo."

Descoberta ao Amanhecer - Walter Veltroni: Comprei-o por inacreditáveis cinco reais. CINCO REAIS!
"Giovanni Astengo tem pouco mais de quarenta anos e trabalha no Arquivo do Estado, onde cataloga a vida cotidiana e, no entanto, extraordinária que pessoas comuns registraram em seus diários. Tem uma mulher sempre preocupada com a carreira e dois filhos queridíssimos: Lorenzo, vinte anos, generoso e cheio de entusiasmo, e a adorável Stella, uma menina Down. Do passado, traz uma ferida não cicatrizada: num domingo pela manhã, quando tinha treze anos, seu pai desapareceu para sempre, sem explicação. Numa manhã de agosto, uma manhã "simples, banal, sem lampejos nem sentido", Giovanni sente-se impelido a voltar à casa de campo da família, lugar da felicidade perdida, abandonado havia décadas. Dentro da casa há um telefone de baquelita. Esse velho objeto esquecido se torna o instrumento pelo qual Giovanni consegue abrir uma passagem na barreira do tempo e lançar luz sobre o mistério que marcou sua vida."

Para Todo o Sempre - Thierry Jonquet: Comprei-o por cinco reais. Muito amor! Identificação nível: infinito. *-*
"Anabel é uma jovem que teve seu passado devastado pela perda de um ente querido. Sua vida parece ir à deriva até conhecer o enigmático senhor Jacob, dono de uma agência funerária e pesquisador da morte. Quando a vida de Anabel parece ter adquirido um novo sentido, um matador profissional cruza seu caminho. Ele a usa de isca para chantagear o senhor Jacob e obrigá-lo a revelar um grande segredo. Para salvar a amiga, ele terá de contar a verdade sobre o homem que o assassino procura, alguém que, como o próprio senhor Jacob, está ligado eternamente à morte."

Ilusões Perdidas (Vol. I e II) - Honoré de Balzac: Nem preciso falar que surtei ao ver esse livro, né? E pelo incrível preço de 10 reais. Amor, meu povo. Amor demais por tê-lo aqui.
"O jovem poeta Lucien Chardon decide deixar o interior da França e viver em Paris para tentar se realizar profissionalmente: ele ambiciona se tornar escritor. Com a ilusão de conseguir viver dessa atividade, instala-se na capital com dois originais prontos debaixo do braço: um livro de poemas e um romance histórico. Lucien consegue emprego na imprensa diária e descobre que o compromisso com a ética e a verdade não é o forte dos jornalistas. Na França de 1820, a corrupção, o suborno, as trapaças políticas e as artimanhas jurídicas fazem parte da profissão. Publicado em 1843, o romance é uma das obras-primas da literatura universal. Além de um encarte de apoio pedagógico, a edição traz um apêndice com informações sobre o contexto histórico em que a obra foi escrita, sobre a escola literária a que pertence e sobre a vida do autor."

Dom Casmurro - Machado de Assis: Eu estava com muita vontade de ler esse livro e o encontrei pelo preço de 4 reais. Foi o livro mais barato que comprei. <3
"Machado de Assis (1839-1908), escrevendo Dom Casmurro, produziu um dos maiores livros da literatura universal. Mas criando Capitu, a espantosa menina de "olhos oblíquos e dissimulados", de "olhos de ressaca", Machado nos legou um incrível mistério, um mistério até hoje indecifrado. Há quase cem anos os estudiosos e especialistas o esmiuçam, o analisam sob todos os aspectos. Em vão. Embora o autor se tenha dado ao trabalho de distribuir pelo caminho todas as pistas para quem quisesse decifrar o enigma, ninguém ainda o desvendou. A alma de Capitu é, na verdade, um labirinto sem saída, um labirinto que Machado também já explorara em personagens como Virgília (Memórias Póstumas de Brás Cubas) e Sofia (Quincas Borba), personagens construídas a partir da ambigüidade psicológica, como Jorge Luis Borges gostaria de ter inventado."
Dicionários, Atlas do Corpo Humano e Geográfico: Esse kit saiu por 10 reais. Nem preciso falar o tamanho da minha alegria. *o*


Atlas e panorama dos países e continentes: Comprei por 10 reais. Item indispensável para uma futura mundivagante. <3


Dicionário Ilustrado de Inglês - Português / Português - Inglês: Esse foi presente do meu pai. Saiu por apenas 50 reais. Levando em conta o tamanho da criança e que ele era 125 reais mais caro, haha. Ah, ele ainda vem com um curso audiovisual de Inglês (VCD).


E acaba aqui. Depois desse dia, minha felicidade nunca mais foi a mesma. :D Ah, e em breve farei a resenha de todos os livros. Bye bye.

Um comentário:

  1. Muuuito bom mesmo...valeu a pena ter ido Gleanne, foi muito bacana!

    ResponderExcluir

Já que gostou, comenta! É isso que me faz feliz. ;)