16 de nov de 2012

Em algum lugar do passado

A minha história com esse livro é um caso do passado. Peguei-o na biblioteca da escola (há um ano atrás) e comecei a lê-lo, mas, em breve desisti da leitura. Na quinta-feira peguei-o novamente e disse: "Já está na hora!" Realmente, já estava na hora de conhecer Richard e apaixonar-me por ele.
" A fantasia me levara a apaixonar-me por um retrato e aí viajara através do tempo para estar com o original daquela foto. A fantasia devia, também, prever minha vinda até Elise. Excetuando-se isso, a situação era - e é - de absoluta realidade. Agora, apenas atos reais podem determinar o nosso futuro. " pág.: 217
Uma fuga para qualquer lugar, uma moeda nas mãos, e: cara, norte; coroa, sul. Foi fugindo de si mesmo e do próprio destino que Richard Collier saiu de Los Angeles. Apesar de seus 36 anos, as dores de cabeça tornaram-se fortes e frequentes. A causa disso: um tumor.

Por favor, não pensem que este livro é uma lamentação por causa da doença. Ele é uma fuga, um descobrimento, um amor e um desejo incessante de encontrá-la (Elise McKenna) novamente. Ou seria encontrá-la pela primeira vez? Esse livro prova que o amor nasce através de tudo, até mesmo de uma foto (de uma pessoa desconhecida).

Elise era uma atriz, com uma vida particular totalmente particular. Richard, um escritor moribundo. Ele a conheceu por uma foto, dentro do mesmo hotel que ela estivera há 75 anos atrás. Cheio da presença do passado e um amor súbito pela fotografia, Richard decide pesquisar sobre aquela mulher. Descobriu alguns de seus gostos, suas peças, sua energia (e tudo isso através de livros).

Cada vez mais apaixonado, Richard decide voltar (literalmente) no tempo e conquistá-la, apoderar-se de todo o amor dela. E nessa viagem é desenrolada toda a história. Uma história envolvente, emocionante, e de tão linda, torna-se quase real. Um amor ardente de duas almas aprisionadas por anos, e que finalmente se encontraram.

Até que ponto o amor pode chegar? Até que ponto esse sentimento tem total valor? Viajar no tempo foi o menor dos sacrifícios para Richard. Bem que eu queria poder contar todo o final, que me surpreendeu até demais. Porém, já soltei mais spoilers do que deveria. Só espero que vocês leiam esse livro maravilhoso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Já que gostou, comenta! É isso que me faz feliz. ;)