9 de mai de 2013

No caminho da escola

A árvore da escola me presenteou com uma folha, que eu guardei por vinte e quatro horas. Andei descalça na rua, coisa que há tempos não fazia. Sorri para os últimos raios de sol. Ouvi a voz de Renato, coloquei as coisas em seus devidos lugares. Vi flores que não combinavam com as coisas que as rodeavam. Os muros tão conhecidos, mas banhados pelos raios do sol. Os passos apressados capturando toda a beleza existente em um raio de trezentos metros. O sangue fluindo apressado nas veias. Tudo isso para mais um dia normal que é anormal. A lua teimosa ainda insistindo em aparecer no pleno amanhecer. As estrelas sumidas, mas que continuam existindo em outro lugar. E eu apontando para as constelações aparentemente extintas pela luz do sol. Sorri para alguns desconhecidos. Senti o vento, acariciei-o com minhas mãos. Os passos apressados não roubam a beleza do meu caminho.

6 comentários:

  1. Mais uma vez me impressiona a tua sensibilidade para captar o belo em coisas simples e, principalmente, para o transmitir em palavras! Lindíssimo, Gleanne! E, por falar na voz de Renato, que, até por ver no teu perfil que vc é fã, imagino que seja o Russo, vc já assistiu o "Somos Tão Jovens"? Em caso negativo, vá o quanto antes! Eu assisti e fiquei muito emocionado. É maravilhoso!
    GK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Gugu! Sim, é o Renato Russo. Não pude ver o filme, mas estou praticamente arrancando os cabelos para ir. haha
      Beijos!

      Excluir
  2. Que texto mais lindo. Confesso que eu não consigo captar tanta beleza assim nas coisas simples do dia a dia, no simples caminho que eu percorro todo dia... mas é também verdade que a partir de hoje vou prestar mais atenção, de maneira até involuntária. E como disse o leitor acima, vá assistir Somos Tão Jovens. Me arrancou muitas lágrimas.

    www.annadecassia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Anna! Enfim, só basta um pouquinho de atenção e você perceberá. ;) Ah, e em relação ao filme: preciso ir o mais rápido possível ao cinema.
      Beijos!

      Excluir
  3. Muito legal esse seu texto, Glen!
    Me senti até mais calma... As vezes a nossa vida fica tão corrida que coisas importantes e simples nos passam despercebidas. Por exemplo nesse momento: São 8 horas da manhã e eu acordei 1 hora antes, mas estou desperdiçando o tempo ficando no facebook. Eu deveria ir à praia, caminhar, ler um livro...

    Acho que é isso que vou fazer

    Beijos,

    Mari

    http://www.caixadamari.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Mari.
      É isso mesmo, às vezes achamos melhor estar no facebook fazendo absolutamente nada do que estar por aí, descobrindo o mundo. Confesso que estou muito acomodada com minha zona de conforto. (rs)
      Beijos!

      Excluir

Já que gostou, comenta! É isso que me faz feliz. ;)