15 de ago de 2013

Sobre as mudanças

(Me libertei daquela vida vulgar...)

Chegou a hora de mais um desabafo. Posso estar enchendo vocês com tanta bobeira mas, consideremos: estou em uma fase difícil. Mesmo que minha vida possa ser considerada fácil, se eu for comparar. Vamos ao que interessa.

Escrever é o alicerce da minha vida. Logo, minha profissão deveria ser escolhida baseada na escrita. E foi. Escolhi Jornalismo, profissão que considero apaixonante. Li alguns livros sobre, a teoria é muito bonita. Saindo do mundo dos livros, mergulhei para a realidade. O que vi? Bem, não foi muito animador. O que vi e vejo é um Jornalismo comprado.

Escolhi essa profissão para mudar algo do mundo, abrir os olhos das pessoas. Falar somente a verdade e nada omitir dos fatos. Mas estou vendo o Jornalismo seguir algo oposto desse compromisso com a verdade. Está tudo tão sensacionalista. Eu sei que a profissão não se resume ao Jornal que passa no fim de tarde. Mas "uma só laranja estraga a duzia inteira." já dizia a professora do fundamental. Mortes são "abafadas" na base do suborno, já que aconteceu em colégio nobre. O assalto foi universidade dos riquinhos? Ah, então é só pagar um suborno para imprensa que nada será publicado. Não importa se há dinheiro de sobra para manter a segurança de um campus e mesmo assim a segurança não é prioridade. O que importa é que vamos receber um salário extra nesse mês e a sociedade não precisa saber do que aconteceu. Esses fatos e outros tantos que não irei citar, me desgostaram. Me esgotaram. Percebi que eu chegaria aos meus dez anos de profissão sentido-me uma péssima pessoa. Sentada em uma mesa, me perguntando onde estaria a adolescente que eu era, me perguntado como me deixei influenciar pelo dinheiro.

Eu disse não. Não vou mais nessa. Esquece. Bye. Se eu fosse tentar mudar alguma coisa, seria como uma gota de água no mar. A vida é curta demais para exercer uma profissão que não se gosta mais. 

E o que diabos você vai fazer da vida, Gleanne? Cursar Letras! Sempre tive um pé em Letras, juntamente com o outro pé em Jornalismo. Para quem não sabe, além de escrever, eu leio MUITO. Amo Literatura e a Língua Portuguesa e tudo mais. Não vai ser difícil estudar o que eu já faço por prazer. Acho que a escolha foi até mais sábia. Salve Machado de Assis.

Esse texto não mudou a sua vida, mas mudou a minha.

2 comentários:

  1. Quer seja essa uma escolha definitiva, quer não, já que vc ainda é tão jovem, o mais importante é que, sendo assim tão jovem, vc já tem maturidade suficiente para perceber a realidade à sua volta exatamente como ela é... Feia, injusta e, sobretudo, extremamente hipócrita!
    GK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Feliz ou infelizmente, adquiri maturidade cedo demais...

      Excluir

Já que gostou, comenta! É isso que me faz feliz. ;)