27 de abr de 2013

Um reflexo no espelho

Caindo aquela tempestade lá fora, e eu aqui, com essa magreza disfarçada de fragilidade. O sorriso aberto para o que deveria ser interpretado como ofensa, o hábito de fitar o céu, a lua e o farol que clareia longe. Os olhos de quem viu o antigo amor platônico na frente de casa, o mesmo de antes, talvez seja o mesmo sempre. E o sorriso pra ele, o sentimento se foi e ficou uma marquinha do que existiu. Eu sorrio e ele vai. O entardecer de domingo, a guerra que não se vai. A vontade de avançar e retornar. Apenas ser como eu não era, me descobrindo em cada pedaço de hora para ver se passo informações certas para os outros. O horizonte distorcido, minha mente vagando por qualquer espaço distante. E o coração que pertenceu a algum ser em outras vidas. O gosto pela chuva, a liberdade estranha e inexistente. A dor inconsciente. A intensidade que ninguém suporta. A ironia do coração mais sensível do mundo. A moça que chora até desencantar. A menina que era a mais sensível de todas, até passar por tudo que passou e tornar-se nesse anjo escondido que ninguém decifra. O outro alguém inexiste. Mas eu existo no meio da chuva, isso que importa. Eu com as outras, eu comigo. Eu estranhando meu reflexo no espelho, depois olhando nos meus olhos e entendendo toda minha complexidade. Vazia? Jamais.

2 comentários:

  1. Sempre que venho aqui fico pensando... Como pode alguém com a idade que consta em teu perfil escrever assim? Impressionante, minha amiga! Lindo! Perfeito! Impecável! E quanto sentimento, hein? Uau! "Ouça" um conselho de alguém com um pouco mais de experiência... Não pare nunca de escrever, pois, um dia, posso garantir, você será grande nisso!
    GK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deus do céu, obrigada Gugu. E eu dizendo que esse texto seria o epitáfio, que iria parar e todas essas coisas que a gente pensa quando está querendo desistir de tudo. Mas não sei, há algo que sempre me manda voltar e escrever, voltar e escrever.
      É, só quinze anos, mas ainda há muito o que melhorar. Novamente, obrigada.
      Beijos!

      Excluir

Já que gostou, comenta! É isso que me faz feliz. ;)